Autor: Fabiane Lima

Era e civilização tecnológica: a filosofia de Álvaro Vieira Pinto

O conceito de “era tecnológica” encobre, ao lado de um sentido razoável e sério, outro, tipicamente ideológico, graças ao qual os interessados procuram embriagar a consciência das massas, fazendo-as crer que têm a felicidade de viver nos melhores tempos jamais desfrutados pela humanidade. Para dar esta impressão faz-se mister recorrer a diversos sofismas, que ao longo destas páginas tentaremos indicar.

Continue lendo

“Trabalho sexual” é um termo neoliberal

As tentativas do campo do “trabalho sexual” — uma maioria, suspeito, dado o quão bem ele se encaixam na ortodoxia acadêmica de gênero neo-Nietzschiana — de reduzir a prostituição a um processo laboral escondem precisamente a forma de alienação com a qual as feministas confrontaram o marxismo; não é o trabalho que está sendo roubado, mas é a própria sexualidade de um ser humano que está sendo-lhe tirada.

Continue lendo

A vida sem limites: as ilusões do fundamentalismo tecnológico

A liberdade no patriarcado é concedida apenas àqueles no controle, e esse controle transforma outros seres vivos em objetos, destruindo a possibilidade de integridade-enquanto-princípio-moral e integridade-enquanto-completude. A real liberdade não é encontrada na busca por escapar desses limites, mas em aprofundar nosso entendimento acerca do nosso lugar no mundo dentro desses limites.

Continue lendo